Guerra paira na Terra.

Arcaico Arcano Armado
Lançam rifles da discórdia
Dentes serrados
Medos cruzados
Constroem muralhas de defesa
Usinas nucleares, armas militares
Submarinos, drones
São seus altares
Comem do pânico dos indefesos
Bebem do sangue dos soldados
Defecam sobre nós
Divulgam suas glórias nas mídias
Sustentam suas vitórias sobre as mentes
Mentem prometendo resguardo
Enquanto levamos o fardo
Ficam rico com a nossa pobreza
de reflexão, de reação
Sobre seus viés e vis métodos de ação
Com AAArmas mirando nas nossas cabeças
Arcaico, Arcano, Armado
Antiga e incompreensível: Guerra
Paira na Terra.


Lembrando que a pesquisa dos medos que nos afligem ainda está no ar. Vote aqui.

Por enquanto criminalidade e guerra estão no topo. E o que é a criminalidade se não uma forma de guerra diária que aflinge pelas desigualdades sociais?


Nesse belo vídeo de Madredeus há três fados, música tradicional de Portugal, com legendas. Sugiro demais assistirem até a última música que é relacionado com o tema desse post “Os Senhores da Guerra.”

Destaquei os pontos que mais me chamaram atenção na letra:

Composição: Pedro Ayres Magalhães / Francisco Ribeiro.

Lá estão os senhores da guerra

E cantam já hinos de VITÓRIA

Qual a história dessa terra?

É o MEDO

Ali mesmo

Cá dentro estão homens à espera

Unidos no DESTINO da terra

Já não há MEMÓRIA DE PAZ na Terra

E o MEDO

Ali mesmo

Ó terra

Mais um dia a NASCER

Ai, é menos um dia a PERDER

É tão pouca a glória duma guerra

E os homens que fazem a vitória

Já não há MEMÓRIA DE PAZ na Terra

E o MEDO

Ali mesmo

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s