Por um fio

Por um Fio

Há um fio tênue entre a loucura e a sanidade

Caminhamos por ele todos os dias

Equilibrando

Com, ou, sem equilíbrio

Sempre na buscar de fluidez

Como a vida é bela, olhe para o paraíso”…

Enquanto estamos a lidar com rupturas

Estourou a bolsa amniótica, a bolsa de valores, a bomba atômica” …

Nesses dias incongruentes

Tanta formatação

Nesse fio deslizante

Psiu! Não olhe para baixo

Deixa de ser negativa

Psit! Não olhe para cima

Pare de ser sonhadora

Caminhamos

Sem saber a hora

Da queda, ou, da chegada

Quem nos vê de fora

Imagina tamanha estabilidade

Supérfluas suposições de espectadores

Em cima do fio tênue

O coração está disparado

A respiração ofegante

Suor e calafrios

No interno,
o constante e intenso pensamento

De loucura

Quem nos vê de fora

Acha que nosso fio é mais grosso

Mas ele continua todos os dias

Tênue, tênue, tênue.

9 comentários

  1. “Há um fio tênue entre a loucura e a sanidade” – uma coisa que aprendi com a depressão é sobre o quanto é difícil e doloroso retornar a esse fio quando simplesmente ultrapassamos as barreiras que nos prendem dentro da sanidade… Enfim, lindo poema
    😊

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s