Linguagem e consciência

Enfim, para ilustrar como o uso da linguagem vaga favorece a confusão  interna

O que está querendo que não está obtendo?

- Não sei o que quero.

- Achei que você fosse dizer isso.

- Por quê?

- Minha teoria é que ficamos deprimidos porque não obtemos o que queremos, e isso acontece porque não nos ensinaram a obter o que queremos, em vez disso fomos ensinados a ser bons meninos e meninas e bons pais e mães, se vamos ser qualquer uma dessas coisas boas, é melhor nos acostumarmos a ficar deprimidos, a depressão é a recompensa que ganhamos por sermos bons, mas se você quiser sentir-se melhor esclareça o que gostaria que as pessoas fizessem para tornar a vida mais maravilhosa para você.

- Eu só quero que alguém me ame. Isso nao é pedir demais, é?

- É um bom começo. Agora eu gostaria que você esclarecesse o que você gostaria que as pessoas fizessem para você satisfazer a sua necessidade de ser amado. Por exemplo, o que eu poderia fazer nesse momento?

- Bem, o senhor sabe.

- Não estou certo que saiba. Gostaria que você me dissesse o que eu ou os outros fizessem para lhe dar o que procura.

- Isso é difícil...

- Sim, pode ser difícil formular solicitações claras. Mas pense o quanto será difícil para os outros responder a nossa solicitação se nós mesmos não temos clareza quanto ao que queremos.

- Estou começando a tornar mais claro o que desejo o que os outros façam para atender a minha necessidade de amor, mas é constrangedor.

- Sim, frequentemente é constrangedor Então, o que você gostaria que eu os outros fizéssemos?

- Se for para realmente refletir sobre o que eu estou pedindo quando peço para ser amado, acho que eu quero que adivinhem o que quero antes mesmo que eu tome consciência do meu desejo, então quero que ele seja sempre realizado.

- Estou grato por sua clareza. Espero que agora você possa compreender que não é provável que você encontre alguém que possa atender a sua necessidade de amor se isso é o que a pessoa precisa fazer.

Muitas vezes, meus clientes puderam ver como a falta de consciência sobre o que desejavam dos outros havia contribuindo   significativamente para as suas frustações  e depressões.

Fala de Marshall Rosenberg com um paciente citada no livro “Comunicação Não Violenta – CNV – capítulo Pedindo aquilo que enriquecerá nossa vida.


Ontem completei cinco anos de blogue, escrevendo regularmente, estou muito feliz por isso. “Depressão com Poesia” nasceu depois de eu visitar a noite escura da alma.

Meu primeiro texto foi “Invisibilidades“, naquela ocasião queria expressar sobre a dificuldade de viver o sonho dos outros, mas, ainda não tinha acesso às consciências como essa aqui acima descritas.

Hoje muita coisa mudou, eu tinha a opção de ficar naquele buraco ou estudar, pesquisar, mudar de hábitos e de postura. Resultado: agora estou num curso de pós graduação para ser terapeuta; encantada com tudo o que estou aprendendo, abismada com tudo o que não sabia de mim mesma.

Mas, nem tudo são flores quando você resolve pedir o que é importante para a sua vida, perdi muita coisa no caminho por sustentar quem sou.

Autoconhecimento traz responsabilidades, sobretudo afetiva, consigo e com os outros. Acho que por isso muitas pessoas escolhem a distância de Ser integral e íntegro.

Mas, como negar essa alma de poeta que me falou transforme a dor em arte. Desde então virei arteira no meu sonho de artista. A alma jamais cala e nessa fala vou confiar.

Hoje sei no que contribui para o surgimento da depressão, e mais, muito mais, sei como colocar ela no lugar de poesia, respeitando a luz e a sombra que todos nós carregamos. Agradeço infinitamente por cada leitura nesse espaço.

Abraços,

Cristileine Leão.

9 comentários

  1. Nos inscrevemos quase no mesmo tempo. Em breve completo 5 anos também. Estás mais velha que eu (rsrsrsrsr). Aprendo com seu saber poético durante todo este tempo. #Gratidão.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Cantei durante muito tempo uma música que fiz assim: “se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão, se fecharem os poucos caminhos, mil trilhas abrirão”, então, parafraseei; “se calarem a voz dos poetas, as pedras poetizarão” …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s