Livre cadência

A vítima defende o agressor
Põe-lhe no pedestal
Para não ver a realidade
Que se colocou

Para se salvar
Da perversidade psicológica
E da desvalia recebida
Em doses homeopáticas

A alienação traz comodidades
E comorbidades
No corpo
Na alma
E nas futuras gerações

O agressor se faz de vítima
Para se livrar da co-responsabilidade
E culpar quem lhe defendeu
Até da própria crueldade encoberta

O agressor oculto
Abusa silenciosamente
Usa documentos e fragilidades
Boa vontade e amizade
Saúde e familiares
De quem lhe predispõe
À seguir

O agressor precisa da vítima
Para crer e ser
A vítima precisa do agressor
Para crescer
Espelhos refletem
No amor e no amargor
Como o sol que
Brilha para todos
Insistentemente

Nem agressor
Nem vítima
São santos ou condenados
Nem consciência boa
Nem consciência má

O que há
São seres em evolução
Interconectados
Um em função do outro
Para despertar
O Supremo em si

Dizer sim a vida
Que vale ser vivida
Assim iluminar a todos
Que olharem sua estrela
Em livre cadência
Na constelação
Da Terra.


Essa música é de um dos artistas mais renomados do Brasil – Cazuza – faleceu aos 32 anos no auge da carreira. Foi cantor, compositor, poeta, era filho único. A mulher que fala no início desse vídeo é Lucinha Araújo, a mãe da estrela Cazuza.

A poesia têm como base as relações humanas, os transtornos de personalidades, a constelação sistêmica e demais temas que venho pesquisando no momento.

Gostou? Comente, compartilhe, é sempre bom trocar experiências.

2 comentários

  1. Curioso: sempre que ouço Cazuza ou leio sobre ele me pergunto: como ele conseguiu ao mesmo tempo estar para além de seu tempo e morrer como se tivesse vivendo no final do séc. XIX? Paradoxos humanos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s