Pôr do sol

Se eu fosse o pôr do sol

O que teria visto hoje

Entre as montanhas e vales
E no fundo da maré?

Quem teria se derretido por mim?

Quantas lágrimas eu perceberia?

Quantos brotos faria crescer?

E das peles bronzeadas?

Se eu fosse o pôr do sol

Entraria até nos hospitais
Para dizer amanhã têm mais

Luz

Eu não sou o pôr do sol

Mas a cada dia que meus olhos abrem
Há irradiação de energia

Nos picos nevados
E na calmaria.

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s