Rio

A margem de qualquer coisa

A nascente deságua na foz

O caminho é a afluência

Com meandros

E confluências

Sopra o tempo

Rumo ao leito

Infinito movimento

Esse rio

D’alma.


Sorria você está sendo filtrado


3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s