Remar e remir

Do umbigo da laranja


Ao que restou do pó das pedras


Subsistir como sobrevivente

Remanescências


Lembrança vaga ou quase apagada

Reminiscências


Remar, remir, remar, remir


Até parece rima


Do uniVerso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s