Conselhos

A pergunta na caixa do Instagram foi:

Você gostaria de ter a vida igual a da pessoa que te aconselha?

As respostas foram 100% não!

Fiquei imaginando nos seres humanos e suas contradições. Em como muitas vezes agimos, achamos que estamos no comando, e estamos sendo comandados.

Por quem? Sei lá. Cada um que sabe de sua história: por pais, amigos, amores, mídia, interesseiros, solidão, medo, insegurança…

Somos mais regidos pelas emoções do que imaginamos, e elas não são más, muito pelo contrário, elas que nos trazem tempero à vida. A nossa postura de negação ou exagero diante delas é o que descompensa tudo.

cinco emoções básicas , e delas nascem todas as outras: alegria, tristeza, medo, raiva, nojo e surpresa.

Quando sabemos identificá-las , nomeá-las e lidar com seus impactos, nosso coração agradece, o cérebro também, as células trabalham sem picos hormonais e o humor fica estável.

Isso significa dar lugar ao que tem que passar, sem deixar que a emoção vire sentimento (exceto a alegria, deixe a alegria ficar).

A emoção é inconsciente, o sentimento é consciente. A emoção se exterioriza, o sentimento têm raízes internas.

Os sentimentos ao contrário do que muitos imaginam, fazem parte da razão. Sim, tudo o que já virou sentimento foi analizado, deduzido e concluido. Na razão temos o pensar e o sentir.

O neurocientista Antônio Damásio, de Lisboa/Portugal, estuda e trabalha sobre o cérebro e emoções humanas e nos esclarece isso muito bem. Ele é uma preciosidade do mundo contemporâneo que nos ajuda a compreender nossos aspectos funcionais e disfuncionais.

Voltando à pergunta inicial…

Você admira a vida das pessoas que te aconselham? Queria e/ou suportaria levar a vida como elas?

Se sim, siga em frente, já sabe seu lugar e onde vão dar seus passos.

Se não, deixo a citação desse escritor e empresário:

Somos a média das cinco pessoas com quem mais convivemos

Jim Rohn

Eu nunca li nenhuma obra dele, mas, desde que ouvi essa frase, ela ressoa aqui. Não só pelas pessoas com as quais eu convivo, nem pelas que me impactam, nem pelas que me impatam.

Mas, porque tenho minhas dúvidas…

Nessa era digital, em que muitos contatos passaram a ser também online; se esse autor fosse vivo, eu gostaria de lhe perguntar se essa teoria é válida para os vídeos do YouTube. Parte do meu dia, enquanto arrumo a casa, passo com os palestrantes por lá. Risos.

A vida moderna nos modela!

Somos moldes e modelos ao mesmo tempo.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s