Consumou

Não é só sobre sustento

É saber sustentar

A fé

O fogo

A festa

E até o fatídico

Tudo está nas vistas

Dos olhos da alma

Mais um dia

Mais um dia

Mais um dia

Na poupança da vida

Bonança é viver em alegria

Papo fiado

Dentes afiados

Traições disfarçadas

Servem para minguar a calma

Tempo gasto

Menos um dia

Menos um dia

Menos um dia

Pessoas não são dígitos

Sentem até o infinito

Nas anatomias sutis

Com seus digitais

Sensíveis ao toque

Amor não rende

Nos fundos de tensão

Nos bancos

Nas bolsas

Nas boas intenções fictícias

Amor não se aposenta

Mas apascenta corAções

Aflitos por carinho

O robô viu a rosa

Será utopia na Terra solar?

Sonhos nomeados

De expectativas

É consumo ou consumou?

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s