Papo de papiros

O primeiro papiro a gente nunca esquece.

Papiro é uma planta de terrenos inundados
da qual os antigos Egípcios
faziam folhas finas para escrever.

Quantos papiros
você já encontrou por aí?

É mágico, é delicado, é precioso,
é preciso desenrolá-lo com cuidado
para descobrir a mensagem que traz.

Alguns vêm até com ilustrações, todos são feitos à mão e transportam sabedorias.

Sentimos o primeiro papiro quando abrimos os olhos no pós-parto.
Depois que estoura a bolsa amniótica, somos cortados do pântano do inconsciente, vemos o mundo com espanto, ouvimos o palpitar no peito e começamos escrever nossa própria história com pitadas ancestrais.




Hoje vi meu primeiro papiro, no Museu Judaico em Frankfurt, daí fiquei pensando nos nossos papéis na vida desde quando nosso coração começa a palpitar. E, se tem um palpite que é bom, é esse que vem do coração quando ele está em paz.

Te pergunto: Já leu seu papiro hoje?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s