Amoras e amores

Hei, vida, caminha mais devagar, me dê mais oportunidades de plantar, de colher e de me lambuzar de alegria.

A vida e as suas sincronias!

Hoje de manhã recebo essa foto do meu sobrinho, foi a primeira vez que ele comeu amoras. Vai saber se deliciou-se mais com a cor ou com o sabor. Mãos, boca e barriga coloridas e um olhar irradiante de descobertas.

Mais tarde, eis que vou na passadinha tradicional nas redes sociais e lá estava a mensagem: “suas lembranças no Facebook” de 8 anos atrás: eram suculentas amoras que colhi na amoreira que havia plantado no jardim da minha casa no Brasil. Naquela ocasião, foram meus filhos que ficaram nesse estado lindo de êxtase. Na legenda eu mencionei sobre a seca e os milagres.

Hoje oito anos depois revivo esses momentos de alvorecer em outros canteiros. O sobrinho já está andando para todo lado na cidade da amora branca ( significado de Taiúva/SP/Brasil). Os filhos adolescentes preferem os sabores artificiais das frutas em caixinhas. Eu presencio uma das maiores secas na Alemanha e espero pela chuva.

Escassez de água é estopim de conflitos – também na Alemanha – 27.08.2022 DW

Já o milagre, ah o milagre! Ele acontece todos os dias quando abrimos os olhos e ainda há água, crianças e amores.

Amoras e amores, momentos de gratidão.

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s